sexta-feira, 29 de junho de 2007

Despertando com o amor.



Acordo e não há muito tempo para pensar.Tenho um compromisso urgente: você. Não sou bonita de manhã, mas você terá que me ver assim. É melhor continuar me achando linda ou mentir, mas não me desagrade, por favor!

Corro ao seu encontro e ao lhe ver o dia começa para mim. Até então eu sonhava que iríamos nos ver. Acordo em tua boca.Desperto em teus braços. Vivo e morro em você. Mais de uma vez.E te amo em todas elas.

Amo você nos intervalos também.Amo quando miro o mel dos seus olhos, amo-o quando você canta para mim e morro outra vez quando você diz me amar.

Perco o senso. Aliás, nós nos perdemos ali e nos achamos no outro. Somos, os dois, um.

Lá fora a vida segue seu rumo; aqui o tempo é nosso e atende nosso apelo, dando-nos momentos sem fim.O centro de nossas vidas é aqui, a realidade é aqui.

As pessoas que correm para um lugar qualquer, o executivo que faz do trabalho seu mundo, a maldade que aflige os inocentes, o desamor, as reuniões intermináveis, nada disso existe para nós. São vidas paralelas, pois o âmago dos nossos mundos é aqui, de onde sairemos mais felizes para sonharmos com o próximo despertar.

2 comentários:

Lusófona disse...

Oi Evelyne!!

Esse texto é uma entrega total!
Muito bonito! amar é urgente...

Beijinhos e fica bem

Evelyne Furtado disse...

Obrigada, amiga!
Acho bom falar de amor e concordo com você: amar é urgente, sim!
Beijinho