sábado, 18 de julho de 2009

Festa.


Há hora de por a mesa
O momento do prazer
E o tempo de recolher:
Pratos, velas e flores
Corpos, copos e sabores
Que deixam gosto e saudade
- da festa.

Um comentário:

Elisa disse...

Olá amiga, poema muito sensual e sugestivo.

Bjs doces.

Virgínia Lupinni.