quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

VAZANTE.


Excedo-me em palavras
Esvaziando a alma
Que transborda
À gota d'água.

Excedo-me na madrugada
Vivendo sonhos
Que dormiam
Sono pesado.

4 comentários:

O Profeta disse...

Construí um abrigo no deserto da emoção
Os vales são as ruas de um Deus
Fecha-se a alegria da terra
Um último olhar de amor, solto dos olhos teus

Na noite tudo se perde
Mora a sombra, o desvario
A indomável vontade do amor
Tem a força de um Rio


Boa semana


Mágic0 beijo

Celamar Maione disse...

Evelyne....
Quando nossos sentimentos são intensos é assim que acontece. Que bom, somos inteiras !
Obrigada pelo carinho, amiga.
Bela sexta-feira pra você.
Bjs

LoiS disse...

A Água limpa, mas a água também afoga!

Bjs
LoiS

Evelyne Furtado disse...

Obrigada, Profeta, Celamar e Lois.
Beijos