domingo, 24 de fevereiro de 2008

No Exercício do Amor




Em cada parte de meu ser
Tenho a pele marcada por sensações
Exalo em cada poro um querer
Mulher, sou de alma atrevida,
Quando exercito o amor.

Sob a aparência tímida
Sou fêmea em pleno ardor
Mas se queimo, conforto,
A mim e a quem me dá amor.

2 comentários:

martha barbosa disse...

E o céu, teu blog, nossa que poesias lindas, adorei, minha alma agradece, estes momentos que te visitei.Parabéns.meu blog é marthacorreaonline.blogspot.com

Evelyne Furtado disse...

Oi, Martha!
Obrigada pela visita e o carinho.
Já conheço seu blog que achei lindo.
Beijos