terça-feira, 16 de outubro de 2007

Quando Amo.



Quando amo, descubro o sentido da vida. O amor guia-me ao melhor de mim. Quando amo, sou flor e fruto. Sou também semente, pois, quando amo, renasço do solo, renovo-me. Quando amo, sou doce e de mim sai o melhor mel.Também sou fel, quando amo. Sei ferir, sem querer, apenas para me livrar do fardo da dor. Quando amo sou generosa e abasteço de amor o mundo ao meu redor; em especial o amado. Quando amo, sou mesquinha e envergonho-me de ser. É o ciúme, vírus poderoso, que me faz assim. Porém, quando amo perdôo e sou boa em perdoar. Quando amo sou cama bem feita, para você desfazer. E como sou feliz, quando amo assim. Ah, quando amo a vida é melhor sim. Quando amo, vejo o mundo mais bonito, inclusive você que já é, fica mais lindo para mim. Quando amo sou festa, para mim, para você. Quando amo, sou guerreira e luto por meu amor, só desistindo quando não há mais amor por lutar. Ah, quando amo tenho medo de perder meu amor e ameaçada sinto-me sem chão, sem razão. Quando amo, sou fiel. A mais fiel das mulheres, pois sou fiel a mim mesma que ama você , que já faz parte de mim.Quando amo, eu faço preces e peço a Deus por nós dois.Quando amo Deus, nos ouve e nos abençoa, sim



Evelyne Furtado

3 comentários:

Capitão-Mor disse...

"Quando amo sou cama bem feita, para você desfazer." Qual o homem que não gosta disso?
Bjo

Horácio Lobo disse...

Fantástico!

Evelyne Furtado disse...

Olá, meninos!
Obrigada pela visita e pelos comentários. Voltem, tá?
Abraço Capitão-mór
Abraço Horácio
E bom fim de semana para ambos!