terça-feira, 21 de agosto de 2007

EU.



Entre o doce colo

E o firme solo:

Eu

Entre a honradez

E toda nudez:

Eu

Entre a alheia lua

E a que se diz sua:

Eu.


Evelyne Furtado

3 comentários:

Roberto Passos do Amaral Pereira disse...

Lindo demais! Parabéns1

Evelyne Furtado disse...

Que bom saber que você gostou, Roberto! Obrigada e um ótimo sábado. Abraços.

Zélia Maria Freire disse...

Caríssima:Li todos os poemas e me perdi no turbilhão das palavras ditas e sentidas e me curvo diante delas tamanho o significado e a sublimação do amor. Ah,o amor... que bom senti-lo... que bom tê-lo... Um beijo pra ti , minha querida amiga. Zélia