segunda-feira, 6 de junho de 2011

Últimas.


Começou a estação dos ventos. Aqui por essas praias o ano se divide assim: tempo quente e úmido e chuva com ventania. Desde que o mês começou chove dia sim, dia não
e venta todos os dias. Até setembro aumentará a velocidade dos ventos.
Esfria um pouco, mas você rirá do meu frio. Não sei lhe interessa, mas por esses dias na cidade há focos de insatisfação. Jovens reunidos fecham avenidas contra a administração pública. Ventos de cidadania? Espero, sinceramente, que sim.
Há greves também. Muitas. Aqui e no resto do país. No Rio houve até um motim. Mas não vi protesto na rua reivindicando a saída do ministro.
Talvez sejam os meus sentidos, mas o cenário que vejo é confuso. Ruídos em excesso. Silêncios também. Por mais paradoxal que isso possa lhe soar.
Sinto-me como uma folha fazendo desenhos no ar. Deve ser por conta do vento. Esse sim eu sei que existe e passa por mim ligeiro deixando-me a alma um pouco fria.
Chove e meus pés também esfriam. O coração, porém, se mantém quente e espero que assim continue até a próxima edição.

2 comentários:

Anônimo disse...

Olá. Gostas de livros e cinema? Então faz-me uma visita. Se possível, coloca um link para lá aqui no teu blog. Agradeço.
Visitem o blog "Gangster do Colarinho Multicor".
Procurem no Google.
Obrigado.

Drika disse...

=) gosto de ventos, do mar... mas o importante é passar por tudo isso, pelas estaçãos, sempre com o coração aquecido ;)

Bj!