sábado, 1 de março de 2008

Fim e Recomeço


Um ciclo fecha-se em minha vida. O tempo verbal empregado tem motivo. Uma fase de vida não se encerra abruptamente. Passamos por transições e por fatos que simbolizam à mudança. O fim de uma história de amor começa antes do rompimento oficial e continua terminando aos poucos dentro de nós. Cada um leva o tempo que o coração pede. E quem foi mais feliz, por mais incrível que pareça, se refaz mais rápido, pois sofreu menos e preserva quase intacta a esperança de ser novamente feliz.Depois da fase aguda, quando negamos o fim e espinaframos o outro, passamos a analisar e concluímos que foi melhor assim. Porém a dor não cessa com a racionalização. A gente segue, mas ainda sente dor. Um dia já não sentimos tanta falta do outro, apesar das recaídas. Ainda nos entregamos ao sentimento de posse, que é horrível. Passamos, então, a buscar alternativas para levantar a auto-estima. Buscamos novas formas de nos relacionar. Gostamos de conhecer gente nova. Mas, ainda temos um coração pisoteado batendo dolorosamente em nosso peito. Queremos o reconhecimento de que fomos amadas. Queremos uma retratação e paralelamente corremos atrás disso. Somos provocadas pela outra parte, diga-se de passagem e a dor volta. De outro lado outros fatores começam a contribuir para concluir o ciclo. Coisas que fazíamos em comum já não fazemos. Somos apartados fisicamente, mesmo sem querer, de algum lugar onde nos encontrávamos. Queremos ser amadas ou pelo menos mimadas por outra pessoa, que conhecemos e que não tem nada a ver com nosso passado. Normalmente é uma pessoa especial, mas não tem obrigação de nos amar. Temos interesses em comum. Gostamos de estar juntos, porém não é uma continuação do que passou. O outro está vivendo a sua vida e não a nossa.Pode ser alguém de passagem na nossa vida ou pode ficar mais um tempo, o importante é que quando um caminho se fecha, surge outro para percorrermos. Hoje acordei sem raiva, sem despeito, sem mágoa. Aceito o fim, sem depreciar quem está de saída. Respeito-o e ele me respeita. Sonhamos juntos e o sonho acabou.O ciclo se fecha, enfim. Liberto-me para o futuro que já começou. Que sejamos felizes assim.

2 comentários:

Maríita disse...

Parece-me uma excelente análise do que é uma relação amorosa e o seu fim!

Estás no bom caminho.

Beijinhos

Evelyne Furtado disse...

Oi, Maria! A compreensão e o perdão acontece e a gente se liberta.
Obrigada
Bjs