quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Como Uma Pluma.



A noite reina em minha alma

Que hoje sai de mim

Como uma pluma a voar por aí.

Deixo-a ir

Suavemente livre.

Não sabe até onde vai.

Apenas flutua feliz.

3 comentários:

Capitão-Mor disse...

Por vezes é bom navegar um pouco à deriva no mar da vida...

Evelyne Furtado disse...

" Carpe diem", Capitão. É assim que estou indo e indo bem.

Berta Helena disse...

Bonito poema. Gostei da leveza.